Volture — Nightrance letra e tradução

A página contém a letra e a tradução em português da música "Nightrance" de Volture.

Letra

I’ve seen the creatures in the night
Feeding on their hungry minds
Illuminate the world you see
The brightness of the darkness in their eyes
The minotaurs all stand in line
Take us to the furnace of mankind
Riding the conveyer upon the realm of fire
Burning deep inside
Racing through the netherworlds
Stuck in the astral plane
Escape the void that’s in your mind
Of thoughts that were arcane
The more you try to break away
The more intense the pain
Trapped inside an unknown world
Where the mind appears insane
The kingdoms of the seven kings
Have begun to be forged into one
The keeper’s of the secrets
Of the mysteries of ancient Babylon
The oracles of old foretold the plight of man
Would be his own demise
There will be no turning back
The universe has drifted into time
Because in my dreams
I see it all
The height of our power
And then the fall
So come with me to the end of days
Will time expire as they all say?
A blood filled moon
Over eclipsed skies
In blood red seas
Shouting painful cries
The hand of fate
Will be unfurled
Reaping its vengeance
At the end of the world

Tradução da letra

Eu vi as criaturas na noite
Alimentando-se das suas mentes famintas
Ilumine o mundo que vê
O brilho das trevas nos seus olhos
Os Minotauros estão todos em linha.
Leva - nos para a fornalha da humanidade
Montando o transportador no reino do fogo
Ardendo profundamente por dentro
Correndo pelo submundo
Preso no plano astral
Escape the void that's in your mind
De pensamentos que eram Arcanos
Quanto mais tentas fugir
Quanto mais intensa a dor
Preso dentro de um mundo desconhecido
Onde a mente parece louca
Os reinos dos sete reis
Começaram a ser forjadas num só
O guardião dos segredos
Dos mistérios da antiga Babilónia
Os oráculos do passado prediziam a situação do homem
Seria a sua própria morte
Não haverá retorno
O universo se desviou para o tempo
Porque nos meus sonhos
Eu vejo tudo
A altura do nosso poder
E depois a queda
Então vem comigo até ao fim dos dias
O tempo vai expirar como todos dizem?
Uma lua cheia de sangue
Sobre céus eclipsados
Nos mares vermelhos do sangue
Gritos de dor
A mão do Destino
Será desfraldado
Colhendo a sua vingança
No fim do mundo