Vinnie Paz — Innermost Hate letra e tradução

A página contém a letra e a tradução em português da música "Innermost Hate" de Vinnie Paz.

Letra

The world would not be the same
Few people laughed, few people cried, most people were silent
Now I am become death, the destroyer of worlds
You wonder why innocent people die on random occasions
Don’t fuck with me, I’ll throw a tantrum and spray shit
I’m finna go apeshit
Fuck mass-murder I need a device I can erase the human race with
I’m so cold, when I walk past they stare and shiver
I’m so deadly I can make the Sierra wither
I’m so pissed I can run in the planned parent center
And slaughter everything moving with a pair of scissors
Yeah I see you in the gates of hell, stupid bitch
I hate you and I hate the smell of human scent
I wasn’t always a crazy-ass lunatic
I used to love the human race, but one human ruined it
God, if you do exist then send a sign then
Darkness falls and I don’t know where my mind is
I wish the world would have ended on December 21st 2012
And it hurts because mine’s dead
Welcome to my innermost hate
Welcome to my innermost hate
Welcome to my innermost hate
There’s no turning back once you enter those gates, nigga
Welcome to my innermost hate
Welcome to my innermost hate
Welcome to my innermost hate
There’s no turning back once you enter those gates, man
Vinnie told me it’s always darkness before the dawn
I’m a king you’re plain garbage, you’re just a pawn
Come home to a slain carcass upon your lawn
Put your house in a flame carnage, the war is on
It’s an uphill battle with steep challenges
I see the destination, demons keep surrounding it
Like sleep paralysis
A thousand arms reaching for me from under my bed
Covered in green calluses
Got me ready to make a mess with your intestines
I’m looking to the mirror, I’m accepting the reflections
It’s telling me that I should put deception into question
And kill people just to send a message to the heavens
I’m stepping to the reverend with a weapon in possession
I’m begging for a blessing but I’m guessing I’m neglected
Tears in my eyes but I’m heading for the exit
With my head held high, leaving motherfuckers headless
Welcome to my innermost hate
Welcome to my innermost hate
Welcome to my innermost hate
There’s no turning back once you enter those gates, nigga
Welcome to my innermost hate
Welcome to my innermost hate
Welcome to my innermost hate
There’s no turning back once you enter those gates, man
Listen batty boy, y’all should go elsewhere
I’m having problems dealing with my fucking self here
I have emotional problems and no healthcare
That means that being in my head is fucking hell here
I ain’t feeling nothing and I’m on my twelfth beer
And I don’t give a motherfuck about my welfare
Old age? I don’t think I see myself there
And I won’t be around to see my son’s twelfth year
Cause I ain’t stick around to see the fall
To see the end of piety and irony involved
To see the science of it all
To see that it was hell and not the heavens that provided me with y’all
Listen, I ain’t even try to see tomorrow
Cause I don’t have the energy or fight to beatin' y’all
I don’t have desire or the drive to bein' y’all
Acknowledge that I’m probably never finding mi amor
Welcome to my innermost hate
Welcome to my innermost hate
Welcome to my innermost hate
There’s no turning back once you enter those gates, nigga
Welcome to my innermost hate
Welcome to my innermost hate
Welcome to my innermost hate
There’s no turning back once you enter those gates, man

Tradução da letra

O mundo não seria o mesmo
Poucas pessoas riram, poucas pessoas choravam, a maioria das pessoas calavam-se.
Agora sou a morte, a destruidora de mundos.
Você se pergunta por que pessoas inocentes morrem em ocasiões aleatórias
Não brinques comigo, vou fazer uma birra e borrifar merda.
Eu sou finna go apeshit
Que se lixe o assassínio em massa. preciso de um dispositivo que possa apagar a raça humana com
Estou com tanto frio, quando passo eles olham e tremem
Sou tão mortal que posso fazer a Sierra wither
Estou tão chateado Que Posso correr no centro de pais planeado.
E massacrar tudo o que se move com uma tesoura
Sim, vejo - te nos portões do inferno, cabra estúpida.
Odeio-te e odeio o cheiro do perfume humano.
Nem sempre fui um lunático maluco.
Eu adorava a raça humana, mas um humano arruinou-A.
Deus, se existes, então envia um sinal.
A escuridão cai e não sei onde está a minha mente
Quem me dera que o mundo tivesse terminado a 21 de dezembro de 2012.
E dói porque a minha está morta
Bem-vindo ao meu ódio mais íntimo
Bem-vindo ao meu ódio mais íntimo
Bem-vindo ao meu ódio mais íntimo
Não há volta a dar assim que entrares nos portões, preto.
Bem-vindo ao meu ódio mais íntimo
Bem-vindo ao meu ódio mais íntimo
Bem-vindo ao meu ódio mais íntimo
Não há volta a dar assim que entrares nos portões, meu.
O Vinnie disse-me que é sempre escuridão antes do amanhecer.
Eu sou um rei você é lixo, você é apenas um peão
Volta para casa para uma carcaça morta no teu relvado.
Põe a tua casa numa carnificina, a guerra continua.
É uma batalha difícil com grandes desafios.
Vejo o destino, os demónios rodeiam-no.
Como paralisia do sono
Mil braços a alcançarem-me debaixo da cama
Coberto por calos verdes
Tenho-me preparado para mexer com os teus intestinos.
Estou a olhar para o espelho, estou a aceitar os reflexos.
Está a dizer-me que devia pôr o engano em questão.
E matar pessoas só para enviar uma mensagem aos céus
Vou falar com o reverendo com uma arma na minha posse.
Estou a implorar por uma bênção, mas acho que estou negligenciado.
Lágrimas nos meus olhos mas estou a ir para a saída
Com a cabeça erguida, deixando os filhos da puta sem cabeça
Bem-vindo ao meu ódio mais íntimo
Bem-vindo ao meu ódio mais íntimo
Bem-vindo ao meu ódio mais íntimo
Não há volta a dar assim que entrares nos portões, preto.
Bem-vindo ao meu ódio mais íntimo
Bem-vindo ao meu ódio mais íntimo
Bem-vindo ao meu ódio mais íntimo
Não há volta a dar assim que entrares nos portões, meu.
Ouve, batty boy, vocês deviam ir para outro lado.
Estou a ter problemas em lidar comigo mesmo.
Tenho problemas emocionais e sem cuidados de saúde.
Isso significa que estar na minha cabeça é um inferno aqui.
Não sinto nada e estou na minha décima segunda cerveja
E estou-me nas tintas para o meu bem-estar.
Velhice? Acho que não me vejo lá.
E não estarei por perto para ver o décimo segundo ano do meu filho.
Porque não vou ficar para ver a queda
Para ver o fim da Piedade e da ironia envolvidas
Para ver a ciência de tudo
Para ver que era o inferno e não os céus que me forneciam convosco
Ouve, nem sequer tentei ver o amanhã.
Porque não tenho energia nem luta para vos bater.
Não tenho desejo nem desejo de ser como vocês
Reconhece que provavelmente nunca vou encontrar o meu amor.
Bem-vindo ao meu ódio mais íntimo
Bem-vindo ao meu ódio mais íntimo
Bem-vindo ao meu ódio mais íntimo
Não há volta a dar assim que entrares nos portões, preto.
Bem-vindo ao meu ódio mais íntimo
Bem-vindo ao meu ódio mais íntimo
Bem-vindo ao meu ódio mais íntimo
Não há volta a dar assim que entrares nos portões, meu.