Tracey Thorn — Taxi Cab letra e tradução

A página contém a letra e a tradução em português da música "Taxi Cab" de Tracey Thorn.

Letra

Unsentimental
Traveling around
Sure of myself
Sure of it now
You stand this close to me Like the future was supposed to be In the aisles of the grocery
In the blocks uptown
I remember
Remember well
But if I’d forgotten
Could you tell?
In the shadow of your first attack
I was questioning and looking back
You said, «Baby, we don’t speak of that»
Like a real aristocrat
Compound to compound
Lazy and safe
Wanting to leave it Wanting to wait
When the taxi door was open wide
I pretended that I was horrified
By the uniform clothes outside
Of the court yard gate
You’re not a victim
But neither am I Nostalgic for garbage
Desperate for time
I could blame it on your mother’s hair
Or the colors that your father wears
But I know that I was never fair
You were always fine
Unsentimental
Traveling around
Sure of myself
Sure of it now
You stand this close to me Like the future was suppose to be In the eyes of the grocery
In the blocks uptown
I remember
Remember it well
And if I’d forgotten
Could you tell?
In the shadow of your first attack
I was questioning and looking back
You were standing on another track
Like a real aristocrat

Tradução da letra

Sem compromisso
A viajar por aí
Seguro de mim
Agora tenho a certeza.
Estás tão perto de mim como se o futuro fosse suposto estar nos corredores da mercearia.
Nos bairros mais altos da cidade
Eu lembro-me.
Lembra-te bem.
Mas se me tivesse esquecido
Nota-se?
Na sombra do teu primeiro ataque
Estava a questionar e a olhar para trás.
Disseste: "querida, não falamos disso.»
Como um verdadeiro aristocrata
Composto para composto
Preguiçoso e seguro
Querer deixá-lo querer esperar
Quando a porta do táxi estava aberta
Fingi que estava horrorizado.
Pelas roupas de uniforme lá fora
Do portão do pátio
Não és uma vítima.
Mas também não estou nostálgico pelo lixo.
Desesperado por tempo
Podia culpar o cabelo da tua mãe.
Ou as cores que o teu pai usa
Mas sei que nunca fui justo
Sempre estiveste bem.
Sem compromisso
A viajar por aí
Seguro de mim
Agora tenho a certeza.
Estás tão perto de mim como se o futuro estivesse nos olhos da mercearia.
Nos bairros mais altos da cidade
Eu lembro-me.
Lembra-te bem.
E se me tivesse esquecido
Nota-se?
Na sombra do teu primeiro ataque
Estava a questionar e a olhar para trás.
Estavas noutra pista.
Como um verdadeiro aristocrata