The Mountains — The Lakes letra e tradução

A página contém a letra e a tradução em português da música "The Lakes" de The Mountains.

Letra

Everything that doesn’t aspire to anything good will never be heard
Gathering the bricks and the dust, the pots and the cups, the rhymes and the
words
Leaving all the fields where we buried our dreams
And the pride and the ambition that went up in the seems
Heading for the mountains and the valleys again
Where the water still holds the boats that carried us in But I’ll keep singing your name
Leaving everything, whatever it takes
I’ll keep singing your name
Running from the ashes into the lakes
We’ll carve our names in the trees and leave them there in the sand for the
waves to roll in We won’t let the others forget what we thought we had said, so we’ll say it again
Leaving all the fields where we buried our dreams
And the pride and the ambition that went up in the seems
Heading for the mountains and the valleys again
Where the water still holds the boats that carried us in But I’ll keep singing your name
Leaving everything, whatever it takes
I’ll keep singing your name
Running from the ashes into the lakes
Will our hearts collapse together
As the heavens spiral in?
Could your arms reach out forever
And carry me again?
And I’ll keep singing your name

Tradução da letra

Tudo o que não aspira a nada de bom nunca será ouvido
Reunindo os tijolos e o pó, os potes e os copos, as rimas e a
palavra
Deixando todos os campos onde enterramos os nossos sonhos
E o orgulho e a ambição que subiam nos olhares
Rumo às montanhas e aos vales novamente
Onde a água ainda mantém os barcos que nos transportaram, mas vou continuar a cantar o teu nome.
Deixando tudo, custe o que custar
Vou continuar a cantar o teu nome
Correndo das cinzas para os lagos
Vamos esculpir os nossos nomes nas árvores e deixá-los lá na areia para o
ondas a rolar não vamos deixar os outros esquecerem o que pensávamos que tínhamos dito, por isso vamos repetir
Deixando todos os campos onde enterramos os nossos sonhos
E o orgulho e a ambição que subiam nos olhares
Rumo às montanhas e aos vales novamente
Onde a água ainda mantém os barcos que nos transportaram, mas vou continuar a cantar o teu nome.
Deixando tudo, custe o que custar
Vou continuar a cantar o teu nome
Correndo das cinzas para os lagos
Será que os nossos corações se desmoronarão juntos
À medida que os céus entram em espiral?
Os teus braços podem estender-se para sempre
E carregar - me outra vez?
E continuarei a cantar o teu nome