Sons of Perdition — Lenders in the Temple letra e tradução

A página contém a letra e a tradução em português da música "Lenders in the Temple" de Sons of Perdition.

Letra

The Church in the desert
Like a purse stuffed with gold
Is surrounded by the hungry
The infirm and old
And though they make a show
Of sweeping scraps from their tables
They stick it to the poor
Every chance that they’re able
There’s lenders in the temple
Jackals in the house of God
So me and this drifter
Broke in there for funs
We made out with the coffers
As the clergy sat stunned
I said, «This mansion was built
On the backs of the poor
So just pray for our souls
As you lie on the floor»
There’s lenders in the temple
Jackals in the house of God
The priest pulled a pistol
As we ran out the door
I felt a bullet rip through me
And I fell to the floor
My partner stopped to help
And was shot several times
The money fell in the pool
Of blood, brains, and grime
There’s lenders in the temple
Jackals in the house of God
The priest hit his knees
Like a man meant to pray
His vestments in gore
His beady eyes glazed
But he wasn’t giving last rites
To my friend growing cold
The cops swarmed around me
As he clawed for his gold
Flip their tables
Burn their notes
Let’s string them up
And slit their throats
There’s lenders in the temple
There’s lenders in the temple
There’s lenders in the temple

Tradução da letra

A Igreja No Deserto
Como uma bolsa cheia de ouro
Está rodeado de famintos
O enfermo e o velho
E apesar de fazerem um espectáculo
De varrer restos das suas mesas
Eles agarram-na aos pobres.
Todas as hipóteses de serem capazes
Há credores no templo.
Chacais na casa de Deus
Então eu e este vagabundo
Entrei lá para me divertir.
Curtimos com os cofres
Enquanto o clero ficava espantado
Eu disse: "esta mansão foi construída
Nas costas dos pobres
Por isso, reza pelas nossas almas.
Enquanto te deitas no chão»
Há credores no templo.
Chacais na casa de Deus
O padre puxou de uma pistola.
Enquanto fugíamos pela porta
Senti uma bala a atravessar-me
E caí no chão
O meu parceiro parou para ajudar.
E foi alvejado várias vezes.
O dinheiro caiu na piscina
De sangue, cérebros e sujidade
Há credores no templo.
Chacais na casa de Deus
O padre bateu nos joelhos.
Como um homem destinado a rezar
As suas vestes em gore
Os seus olhos vidrados
Mas ele não estava a fazer a extrema unção.
Ao meu amigo a ficar frio
Os polícias Cercaram-me.
Enquanto ele reclamava pelo seu ouro
Virem as mesas
Queimem as suas notas.
Vamos pendurá-los.
E cortaram-lhes as gargantas.
Há credores no templo.
Há credores no templo.
Há credores no templo.