Santaflow — De Vuelta de Nada letra e tradução

A página contém a letra e a tradução em português da música "De Vuelta de Nada" de Santaflow.

Letra

He estado en el cielo y en el infierno
Conozco el calor la flama y el frió invierno
Crucé el océano (eh) y mil voces me acompañaron sentí soledad
En mi hogar lo creas o no, estuve ciego ante la realidad
Perdí tiempo mirando atrás, pero aprendí a esperar
Y es algo mágico, coger lo trágico
Mezclarlo en una coctelera y sacar lo practico
Aprendí de los consejos, de su inutilidad
Muchos necesitamos tropezar
Aprendí que muchos no son todos
Que hay gente que me puede sorprender
El hombre si puede cambiar
Aprendí que cada cosa buena o mala es una oportunidad
Para intentar evolucionar
Aprendí que aprendo demasiado poco
Que a veces voy como un loco
Que me la puedo volver a dar
Subí a la luna sin drogas, creyéndome dios
También conozco las manos de la tristeza cuando ahoga
Fui víctima y verdugo terse la soga
Me juzgaron y aun así me puse la toga
Intento relajar disfrutar al caminar
Al sordo no gritar irónico verdad más
Tengo la sangre caliente
Y por eso a veces sale mi yo insolente
Y como un meteoro quien le para
Aprendí mucho y mucho me queda que aprender
Vi muchas cosas y hay tantas por ver
Ahí afuera muchas por conocer
No quiero estar de vuelta de nada
Aprendí tanto y tanto me queda que aprender
Vi tantas cosas y hay tantas por ver
Quiero gozar el viaje siéndome fiel
Y flotar teniendo en tierra los pies
He visto a tontos ir de listos
Y a listos ir de tontos
No me preocupa los primeros
Eh visto a buenos ir de malos
Y a malos ir de buenos
Cuídate de los segundos me reitero
He visto a niños perder la cabeza por fama
He visto adultos quedar sin cordura y siempre es un drama
He visto a gente paranoica con recelo permanente
Con angustia, imaginando intrigas y tramas
He visto gente buena que a pesar de todo ama
Que te ayudan sin reparo y no espera nada
Gente que te da la mano porque te hace falta
Y gente que convence con una mirada
He visto gente integra y capaz quedarse a las puerta del cielo
Y a incompetentes integrales codearse con San Pedro
Quizás no exista un método secreto pero
Sigo creyendo en la constancia y el esfuerzo
Vi que casi siempre la verdad es el camino
Al menos el que me hace en paz conmigo
He visto embusteros con un objetivo
Y el que engaña sin motivo
El mentiroso compulsivo
He visto cobardes que huelen el miedo y atacan
Gente que actúa en la sombra y no enseña sus cartas
He visto gente valiente mirarse al espejo
Ellos superan defectos en vez de esconderlos
Aprendí mucho y mucho me queda que aprender
Vi muchas cosas y hay tantas por ver
Ahí afuera muchas por conocer
No quiero estar de vuelta de nada
Aprendí tanto y tanto me queda que aprender
Vi tantas cosas y hay tantas por ver
Quiero gozar el viaje siéndome fiel
Y flotar teniendo en tierra los pies
Quiero exprimirle a la vida el jugo como a un limón
Pasar el día metido en una canción
Navegar entre cinturas sentir locura
Poder volar con o sin avión
Quiero esnifar los rayos del sol
Tomar pastillas de amor de admirador
A acariciar, sentir, ronronear a gatas
Hacer que noches heladas de invierno sobre el calor
Quiero seguir disfrutando el amor
Y no tener que elegir una flor
¡Hay un montón!
Quiero divertirme en jardines contar estrellas
Aunque solo mi luna me da paz interior
Quiero que los míos griten a viva voz
Y que sus sueños se cumplan y poder verlo
Quiero estar con ellos cuando sienta el dolor
Y amasar historias juntos para contar de mayor
Quiero recorrer latino américa
Comprobar que la tierra es esférica
Y viajar más allá vivir experiencias esotéricas
Sin perder contacto con la realidad
Complicado ¿verdad?
Quiero que me sobre el dinero y que no me importe
Y que donde haga falta hacer aportes
Quiero seguir siendo sincero
No corromperme
Y si quieren hablarme claro
Que no se corten
Aprendí mucho y mucho me queda que aprender
Vi muchas cosas y hay tantas por ver
Ahí afuera muchas por conocer
No quiero estar de vuelta de nada
Aprendí tanto y tanto me queda que aprender
Vi tantas cosas y hay tantas por ver
Quiero gozar el viaje siéndome fiel
Y flotar teniendo en tierra los pies

Tradução da letra

Eu estive no céu e no inferno
Conheço o calor a chama e o frio inverno
Atravessei o oceano (eh) e mil vozes me acompanharam senti solidão
Em minha casa, acredite ou não, eu estava cego para a realidade
Perdi tempo olhando para trás, mas aprendi a esperar
E é algo mágico, pegar o trágico
Misturá lo em um agitador e levá lo para fora eu pratico
Aprendi com os conselhos, com a sua inutilidade
Muitos precisam tropeçar
Aprendi que muitos não são todos
Que há pessoas que me podem surpreender
O homem pode mudar
Aprendi que cada coisa boa ou ruim é uma oportunidade
Para tentar evoluir
Aprendi que aprendo muito pouco
Que às vezes eu vou como um louco
Que posso dar de volta
Subi à Lua sem drogas, acreditando em mim mesmo
Também conheço as mãos da tristeza quando afoga
Fui vítima e carrasco terse a corda
Fui julgado e ainda assim vesti a toga
Eu tento relaxar desfrutar ao caminhar
O surdo não gritar irônico verdade mais
Tenho o sangue quente
E por isso às vezes sai o meu eu insolente
E como um meteoro que o pára
Aprendi muito e muito me resta aprender
Vi muitas coisas e há tantas para ver
Lá fora muitas para conhecer
Não quero voltar de nada
Aprendi tanto e tanto me resta aprender
Vi tantas coisas e há tantas para ver
Quero gozar a viagem se me sentir fiel
E flutuar tendo em terra os pés
Já vi tolos serem espertos
E a espertos ir de tolos
Não estou preocupado com os primeiros
Já vi bons a serem maus
E a maus ir de bons
Tem cuidado com os segundos
Vi crianças a perder a cabeça pela fama
Eu vi adultos ficar sem sanidade e é sempre um drama
Vi pessoas paranóicas com desconfiança permanente
Com angústia, imaginando intrigas e tramas
Eu vi pessoas boas que apesar de tudo ama
Que te ajudam sem escrúpulos e não espera nada
Pessoas que te apertam as mãos porque precisas
E pessoas que convence com um olhar
Eu vi pessoas integrarem e capazes ficar à porta do céu
E a incompetentes integrais confraternizar com São Pedro
Talvez não exista um método secreto mas
Eu ainda acredito em Constância e esforço
Eu Vi que quase sempre a verdade é o caminho
Pelo menos aquele que me faz em paz comigo
Já vi aldrabões com um alvo
E aquele que engana sem motivo
O mentiroso compulsivo
Vi covardes que cheiram o medo e atacam
Pessoas que agem na sombra e não ensinam suas cartas
Já vi pessoas corajosas a olhar para o espelho
Eles superam defeitos em vez de escondê los
Aprendi muito e muito me resta aprender
Vi muitas coisas e há tantas para ver
Lá fora muitas para conhecer
Não quero voltar de nada
Aprendi tanto e tanto me resta aprender
Vi tantas coisas e há tantas para ver
Quero gozar a viagem se me sentir fiel
E flutuar tendo em terra os pés
Eu quero espremer o suco como um limão para a vida
Passar o dia envolvido em uma canção
Navegar entre cinturas sentir loucura
Poder voar com ou sem avião
Quero cheirar os raios do sol
Tomar pílulas de amor de admirador
A acariciar, sentir, ronronar gatas
Faça noites geladas de inverno no calor
Quero continuar a gostar do amor
E não ter que escolher uma flor
Há muito!
Quero me divertir em jardins contar estrelas
Embora apenas minha lua me dê paz interior
Quero que os meus gritem alto
E que seus sonhos sejam cumpridos e ser capaz de vê-lo
Quero estar com eles quando sentir a dor
E acumular histórias juntos para contar mais
Quero visitar a América Latina
Verificar se a terra é esférica
E viajar além viver experiências esotéricas
Sem perder contato com a realidade
Complicado, não é?
Quero que me sobre o dinheiro e que não me importe
E que onde for preciso fazer contribuições
Quero continuar a ser sincero
Não me corromper
E se quiserem falar comigo claro
Não os cortem
Aprendi muito e muito me resta aprender
Vi muitas coisas e há tantas para ver
Lá fora muitas para conhecer
Não quero voltar de nada
Aprendi tanto e tanto me resta aprender
Vi tantas coisas e há tantas para ver
Quero gozar a viagem se me sentir fiel
E flutuar tendo em terra os pés