Saint Etienne — Saturday letra e tradução

A página contém a letra e a tradução em português da música "Saturday" de Saint Etienne.

Letra

Sunshine coming in through my window, painting patterns upon the pillow.
Draw the blind, just in time.
Trying to wake up but minds still foggy, someone pour me another coffee.
Strong and black, half a sack.
Hey!, every Saturday.
Get up late but it’s okay.
Nothing changes on her face, nothing changes.
Screw around town but my heads still aching, serves me right for the
things I’m taking.
Chilean wine, suits me fine.
Later on bump into Paul and Bronwin, does anyone fancy a drink or something.
Seven ten, start again.
Hey !, every Saturday.
Get up late but it’s okay.
Nothing changes on her fate, nothing changes.
Chorus and verses to fade:
Get your body to San Francisco, (?) and a must go Tesco, (?) alfresco,
pasta queck (?) and a dash of pesto.

Tradução da letra

O sol a entrar pela minha janela, a pintar padrões na almofada.
Atrai os cegos, mesmo a tempo.
Estou a tentar acordar, mas a mente ainda está enevoada, alguém me sirva outro café.
Forte e preto, meio saco.
Ei! todos os sábados.
Levanta-te tarde, mas não faz mal.
Nada muda na cara dela, nada muda.
Que se lixe a cidade, mas as minhas cabeças ainda doem, é bem feito para o
coisas que estou a tomar.
Vinho chileno, serve-me bem.
Mais tarde, deparamo-nos com o Paul e o Bronwin, alguém quer uma bebida ou algo assim.
Sete dez, começa de novo.
Ei ! todos os sábados.
Levanta-te tarde, mas não faz mal.
Nada muda no destino dela, nada muda.
Refrão e versos a desvanecer:
Leva o teu corpo para São Francisco.) and a must go Tesco, (?) livre,
pasta queck?) and a dash of pesto.