Rosana — Tormenta de arena letra e tradução

A página contém a letra e a tradução em português da música "Tormenta de arena" de Rosana.

Letra

No le pidas a Dios
Que me cambie por nadie
No se secan al aire
Cicatrices de amor
No le pidas a Dios
Que re-escriba la historia
Te regalo la gloria
Con puales de amor
Pido a Dios el aire que te libre de esta pena
Pido a Dios que ponga besos cuando yo te duela
Pideme que pida a Dios
Agua de las piedras
Para beber en el desierto donde tu me dejas
Una tormenta de arena
Que me arranca de un soplo la vida
Que me hiela si tu no me abrigas
Que me arranca del cielo de un golpe mortal
Que me arrastra me empuja y me quema
Que me abraza en un fuego de arena
Y me deja sin ganas de resucitar
Que me hunde y te vas
No se mata el amor
Ni se muere de viejo
Con pecados aejos
Slo duele el dolor
No le pidas a Dios
Que me lleve tan lejos
O tendras que nadar en Esta ruina de amor
Pido a Dios el aire que te libre de esta pena
Pido a Dios que ponga besos cuando yo te duela
Pideme que pida a Dios
Agua de las piedras
Pa? beber en el desierto donde tu me dejas
Una tormenta de arena
Que me arranca de un soplo la vida
Que me hiela si tu no me abrigas
Que me arranca del cielo de un golpe mortal
Que me arrastra me empuja y me quema
Que me abraza en un fuego de arena
Y me deja sin ganas de resucitar
Que me hunde y te vas

Tradução da letra

Não peça a Deus
Que me troque por ninguém
Eles não secam ao ar
Cicatrizes de amor
Não peça a Deus
Que re-escreva a história
Dou-Te a glória
Com puais de amor
Peço a Deus, o ar que te livre desta pena
Peço a Deus que ponha beijos quando eu te doa
Pede me que peça a Deus
Água das pedras
Para beber no deserto onde me deixas
Uma tempestade de areia
Que me arranca de um sopro a vida
Que fique com frio se não me abrires
Que me arranca do céu de um golpe mortal
Que me arrasta empurra me e queima me
Que me abraça num fogo de areia
E deixa me sem vontade de ressuscitar
Que me afunda e te vais embora
Não se mata o amor
Nem morre de velho
Com pecados aejos
Só dói a dor
Não peça a Deus
Que me leve tão longe
Ou você terá que nadar nesta ruína de amor
Peço a Deus, o ar que te livre desta pena
Peço a Deus que ponha beijos quando eu te doa
Pede me que peça a Deus
Água das pedras
Pai? beber no deserto onde me deixas
Uma tempestade de areia
Que me arranca de um sopro a vida
Que fique com frio se não me abrires
Que me arranca do céu de um golpe mortal
Que me arrasta empurra me e queima me
Que me abraça num fogo de areia
E deixa me sem vontade de ressuscitar
Que me afunda e te vais embora