Rosana — Lunas rotas letra e tradução

A página contém a letra e a tradução em português da música "Lunas rotas" de Rosana.

Letra

Te doy lo que soy y lo que tengo
Un jarden flor en pleno invierno
Unas manos vacsi no esten tu cuerpo
Una boca sombrin la tuya y la m, sumergida en besos
Pero no me pidas que te da luna
Porque no la tengo cuando estoy a oscuras
Quitela al cielo no tiene perd
No te amo menos si te digo no No te doy la luna llena porque es la eterna rosa
Que regalan los amantes con el aire de la boca
Y si el amor se nos rompe porque el amor se equivoca
El mundo amanecer repleto de lunas rotas
Te doy lo que soy y lo que siento
Un oco azul en un desierto
Unas alas que vuelan malle los vientos
Un diluvio de gotas de sudor
De amantes que de amor se mueren
Pero no me pidas que te da luna
No te doy la luna llena porque es la eterna rosa

Tradução da letra

Dou-Te o que sou e o que tenho
Um jardem flor no meio do inverno
Umas mãos vacsi não estão no teu corpo
Uma boca sombrin a sua e a m, mergulhada em beijos
Mas não me peça que te dê lua
Porque não a tenho quando estou às escuras
Tira a para o céu não tem perd
Não te amo menos se te disser Não Não te dou a lua cheia porque é a eterna rosa
Que os amantes Dão com o ar da boca
E se o amor nos quebrar porque o amor está errado
O mundo amanhecer cheio de luas quebradas
Dou-Te o que sou e o que sinto
Um oco azul num deserto
Umas asas que voam malle os ventos
Um dilúvio de gotas de suor
De amantes que de amor morrem
Mas não me peça que te dê lua
Não te dou a lua cheia porque é a eterna rosa