Pooh — Inutili Memorie letra e tradução

A página contém a letra e a tradução em português da música "Inutili Memorie" de Pooh.

Letra

Lascio prendere quel che c’era qui ancora di tuo
c' un signore che si presenta qui in nome tuo
n© sa di nomi.
€ con calma che sta insegnandomi cosa sei
confusioni che mai risolte qui porti a lui
mi d un consiglio, se ne va.
Pace sia se fossi intelligente
pace sia per l’anima e la mente
libert sei da recuperare
tempo fa l’avrei saputo fare.
Dalla mia la dignit violata
facile considerarti odiata
facile se fossi come ero
libero su libero sentiero.
Ma sui vetri rivolti a un dolce sole c'
l’indistinta e sconfitta ombra di me e di te
m’interroga…
Al mio viso due mani un’anima noi qui io trascinandomi oppure in corsa fui sempre io che ne resta non lo so.
Rifiutai per darti il mio presente
ciІ di me che forse era importante
e ascoltai per farti ritrovare
ciІ di te che si lasciava andare.
Restano due strade da seguire
inutili memorie custodire
ho di te che niente mi hai lasciato
fare si che niente sia esistito.
Possa estinguersi l’inquietante impressione che
lascio prendere insieme al resto anche il senso a me di esistere.
Un uomo e non di pi№, ieri e sempre pi№ sono io tu lo voglia o no, tu ci creda o no io vivrІ
tu esista o no.

Tradução da letra

Vou deixar-te levar o que ainda estava aqui.
está aqui um cavalheiro em seu nome.
sem nomes.
calmamente isso está a ensinar - me o que tu és
confusões que nunca se resolveram aqui levam-no a ele.
dá-me um conselho, vais-te embora.
Que a paz esteja se eu fosse inteligente
paz para a alma e para a mente
libertar sei para recuperar
há muito tempo, eu saberia.
Da minha dignidade violada
é fácil pensar que és odiado.
fácil se eu fosse como era
livre no caminho livre.
Mas nos copos, diante de um sol doce lá
o indistinto e derrotado sombra de mim e de TI
perguntou-me…
Na minha cara duas mãos uma alma nós aqui eu arrastando-me ou correndo sempre fui eu que permanece eu não sei.
Recusei-me a dar-te o meu presente.
disse-me que talvez fosse importante.
e ouvi-te fazer-te encontrar
Eu sabia que ias desistir.
Há duas maneiras de ir
memórias desnecessárias acarinham
Não me resta nada de TI.
certifica-te que nunca existiu nada.
Pode a perturbadora impressão que
Deixei-me levar com o resto o sentido da existência.
Um homem e não mais№, ontem e sempre mais№ eu sou você quer ou não, você acredita ou não eu vivo
tu existes ou não.