Pooh — Cara Sconosciuta letra e tradução

A página contém a letra e a tradução em português da música "Cara Sconosciuta" de Pooh.

Letra

Mangia distratta pi№ in fretta che puІ,
la camicetta da stringere un po'.
Questa gravissima pioggia perch©?
Dio fa che smetta o il concerto non c'.
Pensa a un amore partito a met
che fa il soldato in un’altra citt
e si commuove ascoltando un long playing
c' una canzone che parla di lei.
Lei con in mano un sorriso,
la penna e uno sguardo indifeso,
all’uscita di dietro del sogno,
nella notte affollata di giugno.
Cara sconosciuta sgualcita e innamorata
mentre le luci si spengono.
Lei nella luna stasera,
lei che domani lavora,
lei che sei tante e nessuna
mentre stanno smontando la scena.
Cara sconosciuta con un bacio sulle dita
e gli occhi curiosi che brillano.
Carica di musica tu fai fotografie.
Pensi ad altre lettere ad altre poesie.
Stringi il tuo diario a colori
un po' pi№ prezioso di ieri.
Poi nella fila dei fari
chiedi un passaggio e scompari.
Auguri.
Batte i tamburi l’estate
nelle citt abbandonate,
nuove canzoni alla radio,
facce di sole allo stadio.
Cara sconosciuta, pi№ bella e colorata
peccato che il viaggio continua.
Mettono la musica negli autotreni e via,
vengono degli uomini che fanno pulizia
di mezzi biglietti e bicchieri
di un tuo mezzo dolore di ieri
che dalle guance caduto gi№
e questa canzone nuovissima
l’hai scritta tu.
Punta la sveglia si spoglia e sta l¬,
chiss© se sciocco sognare cos¬:
son cose che non succedono mai,
ma quel sorriso era solo per lei.

Tradução da letra

Come distraído mais depressa que o puI.,
a blusa para apertar um pouco.
Esta chuva muito forte porquê©?
Deus o faça parar ou o concerto desaparece.
Pensa numa festa de amor no met
o que faz o soldado noutra cidade?
e ele fica comovido ao ouvir uma longa peça
há uma canção sobre ela.
Ela com um sorriso na mão,
a caneta e um olhar indefeso,
na saída atrás do sonho,
na noite cheia de junho.
Querido estranho amuado e apaixonado
enquanto as luzes se apagam.
Ela está na Lua esta noite,
ela que trabalha amanhã,
ela que tu és muitos e nenhum
enquanto desmontam o local.
Querida estranha com um beijo nos dedos
e olhos curiosos a brilhar.
Carrega a música que tiras fotografias.
Pensa noutras cartas, noutros poemas.
Aperta o teu diário de cores
um pouco mais valioso№ ontem.
Depois na fila dos faróis
pede boleia e desaparece.
Esperar.
Bate os tambores no verão
em cidades abandonadas,
novas canções na rádio,
rostos ensolarados no estádio.
Querido Desconhecido, mais bonito e colorido
é pena que a viagem continue.
Põem música nos camiões e afastam-se.,
vêm de homens que fazem limpezas.
de meias passagens e copos
da tua metade da dor de ontem
que das bochechas caiu gi№
e esta nova canção
foste tu que o escreveste.
Despir o despertador e ficar de pé,
Será Que sonho tolo porque:
são coisas que nunca acontecem.,
mas esse sorriso era só para ela.