Pedro Infante — Lamento de las Campanas letra e tradução

A página contém a letra e a tradução em português da música "Lamento de las Campanas" de Pedro Infante.

Letra

Virgencita que estás en el cielo
Al amparo de Dios, madre buena
Vengo a ti suplicando me ayudes
Por que ya no soporto mi pena
Sabes bien madrecita divina
Que el señor no ha querido escucharme
Tantas almas le piden lo mismo
Que su ayuda no puede alcanzarme
Las campanas de la iglesia
Doblan a bronce fatal
Cada repique en mis sienes
Es como un clavo mortal
Por el llanto que tu derramaste
Una tarde en el Monte Calvario
Intercede por mi virgencita
Tú que tienes poder milenario
Las campanas de la iglesia
Doblan a bronce fatal
Cada repique en mis sienes
Es como un clavo mortal
Por el llanto que tu derramaste
Una tarde en el Monte Calvario
Intercede por mi virgencita
Tú que tienes poder milenario
Haz que el bronce de tu campanario
Grite al viento el final de mi mal

Tradução da letra

Virgem que estás no céu
Ao amparo de Deus, boa mãe
Venho a ti suplicando me ajudes
Porque já não aguento mais a minha pena
Sabe bem Madre divina
Que o Senhor não me quis ouvir
Tantas almas lhe pedem o mesmo
Que sua ajuda não pode me alcançar
Os sinos da igreja
Dobram a bronze fatal
Cada toque nas minhas têmporas
É como um prego mortal
Pelo choro que derramaste
Uma tarde, no Monte Calvário
Intercede pela minha virgem
Tu que tens poder milenar
Os sinos da igreja
Dobram a bronze fatal
Cada toque nas minhas têmporas
É como um prego mortal
Pelo choro que derramaste
Uma tarde, no Monte Calvário
Intercede pela minha virgem
Tu que tens poder milenar
Faça o bronze do seu campanário
Grite ao vento o fim do meu mal