Paolo Meneguzzi — Ieri Non Ritorna Più letra e tradução

A página contém a letra e a tradução em português da música "Ieri Non Ritorna Più" de Paolo Meneguzzi.

Letra

Passo davanti a una vetrina e vedo te Tu che stai provando un vestito
E nello specchio incrocio gli occhi con i tuoi
Segno del destino tra noi
E mi ricordo
La notte che mi hai detto addio
Dentro quell’auto che nel buio ti portava via
Io con le altre ho finito di scordarti ma Nella mia mente il tuo fantasma ancora c'
Ieri non ritorna pi№
Bere la pioggia dalle tue labbra
Ieri non ritorna pi№
Quando tutto era per noi
Ieri non ritorna pi№
E non so in che braccia sei
Mentre da uno specchio tu te ne vai
E fai quel gesto tra i capelli che lo sai
Mi piaciuto dal primo giorno
Ti vorrei dire quel che non ti ho detto mai
Ma la voce non esce pi№
E mi ricordo
La prima volta tra di noi
Quando la notte mi sembrava non finisse mai
Stringo il cuscino
Il tuo profumo non c' pi№
Ma sento ancora il tuo calore su di me
Ieri non ritorna pi№
Bere la pioggia dalle tue labbra
Ieri non ritorna pi№
Quando tutto era per noi
Ieri non ritorna pi№
E non so in che braccia sei
Come un riflesso
Ora tu te ne vai
E mi ricordo
La prima volta tra di noi
Quando la notte mi sembrava non finisse mai
Stringo il cuscino
Il tuo profumo non c' pi№
Ma sento ancora il tuo calore su di me
E mi ricordo
La notte che mi hai detto addio
Dentro quell’auto che nel buio ti portava via
Io con le altre
Ho finto di scordarti ma Nella mia mente
Il tuo fantasma ancora c'

Tradução da letra

Entro em frente a uma janela e vejo - te a experimentar um vestido.
E no espelho eu cruzo os meus olhos com os teus
Sinal do Destino entre nós
E lembro-me
Na noite em que te despediste de mim
Dentro daquele carro que te levou no escuro
Eu e os outros acabámos de te esquecer, mas na minha mente o teu fantasma ainda lá está.
Ontem não devolve o PI№
Bebe a chuva dos teus lábios
Ontem não devolve o PI№
Quando tudo era para nós
Ontem não devolve o PI№
E não sei em que braços estás
Enquanto deixas um espelho
E faz esse gesto no teu cabelo que sabes
Gostei desde o primeiro dia.
Gostava de te dizer o que nunca te disse.
Mas a voz não sai mais
E lembro-me
Primeira vez entre nós
Quando a noite parecia nunca acabar
Apertei a almofada.
O teu perfume já não existe
Mas ainda sinto o teu calor em mim
Ontem não devolve o PI№
Bebe a chuva dos teus lábios
Ontem não devolve o PI№
Quando tudo era para nós
Ontem não devolve o PI№
E não sei em que braços estás
Como reflexo
Agora vais-te embora.
E lembro-me
Primeira vez entre nós
Quando a noite parecia nunca acabar
Apertei a almofada.
O teu perfume já não existe
Mas ainda sinto o teu calor em mim
E lembro-me
Na noite em que te despediste de mim
Dentro daquele carro que te levou no escuro
Eu com os outros
Fingi esquecer-te mas na minha mente
O teu fantasma ainda lá está.