Jordan Klassen — The Horses are Stuck letra e tradução

A página contém a letra e a tradução em português da música "The Horses are Stuck" de Jordan Klassen.

Letra

Come arrest me now
Come arrest me I know you’ve got
What it takes
When I’m breaking my own back
Come undress me now
Come undress me
I have prettied myself
With a ball and chain
With a refugee in my old name
That field is a flood
That soul is undone
That water runs down down down
Into the mud
That side is a muck
Those horses are stuck
That water runs down down down
Into the blood
You’re the finder now
You’re the finder and I want to be found
When I’m stuck
When my life stopped lying around
That field is a flood
That soul is undone
That water runs down down down
Into the mud
That side is a muck
Those horses are stuck
That water runs down down down
Into the blood
Come arrest me now
Come arrest me I know you’ve got
What it takes
When I’m breaking my own back
Come undress me now
Come undress me
I have prettied myself
With a ball and chain
With a refuge in my old name
That field is a flood
That soul is undone
That water runs down down down
Into the mud
That side is a muck
Those horses are stuck
That water runs down down down
Into the blood
You’re the finder now
You’re the finder and I want to be found
When I’m stuck
When my life stopped lying around
That field is a flood
That soul is undone
That water runs down down down
Into the mud
That side is a muck
Those horses are stuck
That water runs down down down
Into the blood

Tradução da letra

Vem prender-me agora.
Vem prender - me eu sei que tens
O que é preciso
Quando estou a partir as minhas próprias costas
Despe-me agora.
Vem despir-me.
Eu me fingi
Com uma bola e uma corrente
Com um refugiado no meu antigo nome
Aquele campo é uma inundação.
Essa alma está desfeita
Que a água desce
Na lama
Aquele lado é uma porcaria.
Aqueles cavalos estão presos.
Que a água desce
No sangue
Agora és tu que descobres.
Tu és o descobridor e eu quero ser encontrado
Quando estou preso
Quando a minha vida parou
Aquele campo é uma inundação.
Essa alma está desfeita
Que a água desce
Na lama
Aquele lado é uma porcaria.
Aqueles cavalos estão presos.
Que a água desce
No sangue
Vem prender-me agora.
Vem prender - me eu sei que tens
O que é preciso
Quando estou a partir as minhas próprias costas
Despe-me agora.
Vem despir-me.
Eu me fingi
Com uma bola e uma corrente
Com um refúgio no meu velho nome
Aquele campo é uma inundação.
Essa alma está desfeita
Que a água desce
Na lama
Aquele lado é uma porcaria.
Aqueles cavalos estão presos.
Que a água desce
No sangue
Agora és tu que descobres.
Tu és o descobridor e eu quero ser encontrado
Quando estou preso
Quando a minha vida parou
Aquele campo é uma inundação.
Essa alma está desfeita
Que a água desce
Na lama
Aquele lado é uma porcaria.
Aqueles cavalos estão presos.
Que a água desce
No sangue