Antonio Orozco — No Hay Más letra e tradução

A página contém a letra e a tradução em português da música "No Hay Más" de Antonio Orozco.

Letra

No hay mas mendigo
ni mas que pagar
que de echarte de menos
sin mas que contar
no hay mas miedo sincero
que no respirar
no hay mas vida ni tiempo
ni mas que pensar
No hay mas
no hay mas
no hay mas
ni versos ni noches
no hay mas
no hay mas
no hay mas
principios ni fe ni final
No hay mas problemas
ni ganas de andar
no hay distancia mas grande
que donde tu estas
no hay palabras, risas, cuentos,
no hay destinos ni momentos
no hay caricias no hay desprecios
no hay canciones ni recuerdos
No hay mas
no hay mas
no hay mas
ni versos ni noches
no hay mas
no hay mas
no hay mas
principios ni fe ni final
No hay mas imposibles que no verte
mas mal sueños que perderte
no hay silencios que cayen por ti No hay mas ilusiones que tenerte
mas riquezas que quererte
no hay un pobre, mas pobre sin ti No hay mas imposibles que no verte
mas mal sueños que perderte
no hay silencios que cayen por ti No hay mas ilusiones que tenerte
mas riquezas que quererte
no hay un pobre, mas pobre sin ti No hay mas
no hay mas
ooo
ni versos ni noches
ooo
ooo
ooo
ni besos ni abrazos
ooo
ooo
ooo
principios ni fe ni final

Tradução da letra

Não há mais mendigo
nem mais para pagar
do que ter saudades tuas
sem mais nada para contar
não há mais medo sincero
que não respirar
não há mais vida, nem tempo
nem mais o que pensar
Não há mais
não há mais
não há mais
nem versos, nem noites
não há mais
não há mais
não há mais
princípios nem fé nem fim
Não há mais problemas
nem vontade de andar
não há distância maior
que onde você está
não há palavras, risos, histórias,
não há destinos nem momentos
não há carícias não há desprezo
não há canções nem memórias
Não há mais
não há mais
não há mais
nem versos, nem noites
não há mais
não há mais
não há mais
princípios nem fé nem fim
Não há mais impossíveis que não te ver
mais sonhos ruins do que perder você
não há silêncios que caiam por você não há mais ilusões do que ter você
mais riquezas do que te amar
não há um pobre, mais pobre sem ti não há mais impossíveis que não te ver
mais sonhos ruins do que perder você
não há silêncios que caiam por você não há mais ilusões do que ter você
mais riquezas do que te amar
não há um pobre, mais pobre sem ti não há mais
não há mais
ooo
nem versos, nem noites
ooo
ooo
ooo
nem beijos, nem abraços
ooo
ooo
ooo
princípios nem fé nem fim